1/7

NOVA SEDE CAU/BR E IAB/DF

PROJETO PARA NOVA SEDE DO CAU/BR E IAB/DF . 2016 . BRASÍLIA/DF

 

Projeto Arquitetônico

7.500,00 m2

Arquitetos Responsáveis:

Augusto Pimentel Pereira

Ingrid Okraska Zimermann

Marcio Dambroski Buzzo

Fábio Niro Machado - Studio VTX

Rodrigo Ribeiro

Arquiteto Consultor:

Reginaldo Reinert

 

 

Design:

Sandro Balsano - Studio VTX

Colaboradores:

Frederico Huckembeck

Nicole Camargo - Studio VTX

 

 

“MONUMENTAL, NÃO NO SENTIDO DE  OSTENTAÇÃO, MAS NO SENTIDO DA  EXPRESSÃO PALPÁVEL, POR ASSIM DIZER,  CONSCIENTE, DAQUILO QUE VALE E SIGNIFICA.” Lucio Costa

DOWNLOAD DO PROJETO

A proposta para a nova Sede do CAU/BR e IAB/DF aposta na Monumentalidade consequente da consciência, simbolizando, através de sua arquitetura, as características que representam e consagram suas Instituições.

A lâmina pura, que marca a dimensão longitudinal do lote, é  interrompida pelo edifício que ocupa o terreno em sua porção transversal, consolidando o átrio como espaço de circulação e conexão entre os três blocos resultantes desta cisão. A divisão em blocos torna clara espacialmente a instalação das funções independentes do programa proposto para o CAU/BR, IAB/DF e IAB Corporativo.

A relação entre os blocos de edifícios e o espelho d’água, o térreo elevado sobre pilotis e a proposta de conexão do pedestre com a quadra posterior ao lote, através de uma praça, consagra o conjunto arquitetônico e os espaços formados  pela conexão entre cheios e vazios.

No subsolo, coberto pelo espelho d’água, estão as vagas de estacionamento e o auditório. O pedestre acessa o auditório ao longo de uma abertura no espelho d´água, que conecta os espaços através do pátio arborizado. A cobertura do auditório configura a escadaria que conecta a parte posterior da edificação à praça proposta como integração com o terreno posterior.

Entende-se que a melhor maneira de garantir a preservação deste lote, que, segundo o edital, constitui área não edificável, é a construção de uma praça que permita a convivência e circulação de pedestres, logrando a construção de uma espaço urbano mais próximo ao cotidiano e ao bem-estar universal das pessoas.

Para evidenciar a monumentalidade e o enquadramento das edificações, o recuo frontal conforma uma esplanada cujos únicos caminhos constituem os acessos ao estacionamento e à passarela sobre o espelho d’água que delineia a organização do fluxo na edificação.

O subsolo semi-enterrado, constitui melhor uso da topografia do terreno,  sua ventilação é realizada através da abertura no pátio central arborizado por espécies de Jatobá da mata, Aroeira e Cagaita urbana.

A implantação de espécies arbustivas altas marcam os afastamentos laterais - Caliandra branca, e posterior- Calindra rosa.

Na praça, os canteiros e o caminho principal são resultado do prolongamento das diagonais que marcam a implantação. Estes são compostos de bancos, árvores para o sombreamento e espécies de arbustos nativos, que buscam resgatar através das cores a importância da diversidade da vegetação do cerrado.

arquivo em pdf . 14 Mb

ENDEREÇO

R. XV de Novembro, 1155, sl. 1101

Centro . Curitiba . Paraná 

 

m4mais@m4mais.com.br

  • Grey LinkedIn Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon