1/5

CENTRO INTERNACIONAL DE TECNOLOGIA DE SOFTWARES

PROJETO INCUBADORA DE STAR-UPS . CITS . 2013 . CURITIBA/PR

 

Projeto Arquitetônico

2.967,00 m2

Arquitetos Responsáveis:

Augusto Pimentel Pereira

Ingrid Okraska Zimermann

Marcio Dambroski Buzzo

 

Colaboradores:

Renan Pergher

Thaylini Luz

CONSTRUÇÃO DO ESPAÇO

Princípio norteador: condicionantes da legislação do terreno, relação com o edifício existente, busca por iluminação natural e conforto ambiental.

 

Criou-se uma barra longitudinal priorizando um distanciamento maior entre as edificações (nova e existente) de modo a evitar o sombreamento entre elas.

 

A ocupação linear busca o aproveitamento máximo da iluminação e ventilação natural em todos os ambientes, porém evitando a grande absorção de carga térmica e ofuscamento, resultado da iluminação excessiva. A iluminação natural ideal para os ambientes deve representar 30% da área útil de sua fachada – sendo esta a relação adotada para este edifício.

 

Na vista frontal o elemento composto por uma chapa metálica permeável demonstra o aspecto tecnicista da edificação e protege visualmente as sacadas de uso comum de cada pavimento – responsáveis pela ventilação e iluminação natural da circulação. Estas sacadas podem ser utilizadas como área técnica para as máquinas de ar-condicionado das áreas de uso comum ou como área de lazer dos usuários do edifício

Na elevação lateral esquerda as prateleiras de luz garantem a iluminação homogênea do espaço interno à medida que a luz refletida em sua porção superior é direcionada para o teto e para áreas mais profundas do espaço.

 

A porção inferior da prateleira de luz protege a janela da incidência direta de raios solares nas áreas imediatamente adjacentes a ela, evita o aumento da carga térmica e o ofuscamento do espaço.

 

As sacadas, área técnica privativa de cada sala, são em grelha metálica, permitindo a ventilação entre esses elementos em um local onde a exposição solar é elevada. As sacadas metálicas e as prateleiras de luz são sustentadas por cabos de aço.

 

Na elevação lateral direita, as sacadas com áreas técnicas são resultado do prolongamento da laje do pavimento.

 

Na elevação posterior do edifício os cabos de aço têm a função de sustentar trepadeiras que filtram a carga térmica a ser absorvida pelo edifício, trazendo também qualidade visual ao espaço. 

ENDEREÇO

R. XV de Novembro, 1155, sl. 1101

Centro . Curitiba . Paraná 

 

m4mais@m4mais.com.br

  • Grey LinkedIn Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon